maio 27 2019 0Comentário

Como adaptar a casa para portadores de deficiência física?

Para facilitar e garantir qualidade de vida, algumas modificações devem ser feitas em residências para pessoas com mobilidade reduzida.

É importante que todo o espaço seja pensado de forma segura e com total autonomia. Isso significa que todas as pessoas com deficiência visual, deficiência física, cadeirante, usuário de bengala e idosos devem contar com todos os instrumentos necessários para o ambiente acessível, caso contrário, seria um espaço adaptado.

O uso de piso antiderrapantes, barras de segurança, poucos móveis, corredores e portas mais largas, auxiliam na melhor circulação e fluxo, assim como, equipamentos de acessibilidade vertical em caso de sobrados e edifícios com mais de um pavimento.

Para isso, o piso acessível é parte fundamental para circulação. Além de antiderrapantes, devem ser evitados desníveis, degraus, tapetes, providenciando rampas de acesso e nivelamento do piso.

Para autonomia na condução da cadeira, força para impulsioná-la em aclives e segurança em declives, a rampa apropriada deve ter, no máximo, 8% de inclinação. Levando em consideração que, quanto maior o desnível maior o comprimento da rampa, nem sempre torna-se viável, há a opção de plataformas elevatórias, cadeiras elevatórias ou elevadores residenciais.

Para cadeirantes é necessário prever espaço de circulação da cadeira (1,55×1,55 é o mínimo para uma cadeira de rodas girar em seu próprio eixo). O espaço ainda, deve ser suficiente para a transferência da pessoa para a cama e para a manobra livre. O mesmo espaço é exigido nos banheiros.

 

adminpost